Aconteçe

Loading...

terça-feira, 22 de maio de 2012

Nei Leandro de Castro, 50 anos em 50


Em 1961, por uma dessas conjunções astrais favoráveis, uma dádiva divina, ou por puro e feliz acaso, um homem nascido em Caicó, mas que adotou Natal e o Rio de Janeiro como lares, decidiu colocar no papel uma palavra após a outra com criatividade, lirismo, picardia e encanto. Surgia ali, nos longínquos anos 60 do século passado, uma das mais férteis e valiosas produções literárias potiguares.

Este homem, que começou com o livro de poesias “O pastor e a flauta” e que continua nos brindando com publicações e reedições de alguns livros que já se tornaram verdadeiros clássicos da literatura potiguar, acaba de completar 5 décadas de incessante produção. Fato este que passaria despercebido a todos nós, não fosse o olhar atento de três novos pesquisadores de ótima cepa: Thiago Gonzaga, Fátima Lima Lopes e Chumbo Pinheiro.

Eles resolveram unir esforços e produzir este belo registro da vida e obra do pai do ex-guarda-livros Araújo, convertido em Ojuara, possivelmente um dos mais emblemáticos personagens da ficção norte- rio-grandense. O resultado de muito trabalho, pesquisa e entrevistas é o que você tem agora em mãos. Um material riquíssimo para servir de consultas e que tem a nobre missão de preservar a memória deste Estado tão negligente com seus filhos ilustres.

O livro é composto por bibliografia, cronologia e por diversos registros de imagens de Nei Leandro. Seu lançamento agora, na ocasião em que o autor completa meio século de obra literária não poderia vir em momento mais oportuno. Trata-se de uma bonita e merecida homenagem a Nei e a todos nós, seus leitores, que também temos o direito de celebrar a data.

Acredito, inclusive, que o melhor deste livro é o fato de ele não ter um final. Está inconcluso porque Nei continua aí, produzindo, escrevendo, vivo e se mexendo. Crônicas, poemas e romances seguem sendo criados e, a julgar por suas últimas produções (como “A fortaleza dos vencidos” de 2009), o tempo e a prática incessantes das últimas 5 décadas só têm feito bem ao escriba e suas letras.

Parabéns a Nei pelo feito.
Obrigado pelo convite de cometer esta mal traçada orelha.
Boa leitura a todos.

Carlos Fialho



Os Organizadores:
   Luís Pereira da Silva que assina com o pseudônimo de Chumbo Pinheiro, é servidor público, nascido em Natal. Graduado em História pela UFRN, atualmente, cursa Ciências Sociais na mesma instituição. Como poeta publicou o livro A Tua Mão (2001) e participou da terceira antologia da SPVA (2003). É colaborador do blog 101 livros do RN.
         Fátima Lima Lopes nasceu em Natal, cursa Letras na Universidade Potiguar e participa do grupo PET (Programa de Educação Tutorial) de Literatura do Rio grande do Norte da mesma universidade. É colaboradora do blog 101 livros do RN.
          Thiago Gonzaga, nascido em Natal, é servidor público municipal e graduado em Letras. Como pesquisador da literatura do estado, criou o blog: 101 livros do RN (que você precisa ler), onde divulga toda literatura potiguar na Web.

Serviço:
Lançamento terça-feira dia 29 de maio  2012
a partir das 19h no Pátio do Teatro Alberto Maranhão

Um comentário: